Navegue pelos links disponíveis neste site e veja várias dicas de dietas para emagrecer rápido e, várias dicas para perder peso saudavelmente.

Não achou o que queria? Procure aqui

Não achou o que queria? Procure aqui

Bupropiona para Emagrecer


Será que BUPROPIONA emagrece mesmo? Bom, diante de várias informações e inclusive da bula do remédio, este medicamento não é específico para EMAGRECER.

Bupropiona é indicado como um remédio antidepressivo e também para os fumantes.

Mas se você quer emagrecer e já ouviu um comentário de alguém que emagreceu com este medicamento, aconselho procurar um médico e pedir informações mais detalhadas.

Veja a bula mais abaixo do Bupropiona e leia atentamente e poderá observar que este medicamento não é para emagrecer e sim para combater a depressão. É claro que se você sofre de depressão por que não consegue emagrecer então esse remédio poderá ajudar mas lembre-se que é muito importante consultar um médico, pois este remédio causa alguns efeitos colaterais.

Bula do Bupropiona

Informações adicionais sobre o medicamento Cloridrato de Bupropiona:

Observação Importante. Estas notas são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes dessa substância medicamentosa e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Para saber mais e com mais segurança, consulte a bula do remédio.


1. O que é Cloridrato de Bupropiona?

Cloridrato de Bupropiona é a bupropiona, um antidepressivo inibidor mais ou menos seletivo da recaptação de catecolaminas como a dopamina e a norepinefrina. Também é um antagonista da nicotina, sendo frequentemente usada no combate ao uso do tabaco, diminuindo ou extinguindo a vontade de fumar. Embora a bupropiona seja, por si mesma, um bom antidepressivo, é comum que seja administrada em associação com outros antidepressivos como um meio de minorar os efeitos colaterais deles, sobretudo a diminuição da libido. A substância é de fácil absorção digestiva, alcança seu pico de concentração plasmática em cerca de três horas e sua eliminação, principalmente renal, se completa entre cinco e oito dias. Foi sintetizada em 1966, mas a sua comercialização como antidepressivo só se deu definitivamente a partir de 1989.


2. Quando o médico prescreve Cloridrato de Bupropiona (bupropiona)?

A bupropiona tem efeito benéfico sobre algumas formas de depressão e nos estados depressivos dos transtornos bipolares do humor. Embora a bupropiona tenha sido inicialmente lançada como antidepressivo, ela logo mostrou ser uma valiosa ajuda nas tentativas de parar de fumar, aparentemente minimizando os efeitos da retirada da nicotina. Pode ser usado apenas com essa finalidade, de modo que ela às vezes é apresentada principalmente como anti-tabágico. A bupropiona também tem efeitos benéficos nos transtornos de déficit de atenção e hiperatividade. (Daniel Segenreich & Paulo Mattos –"Eficácia da bupropiona no tratamento do TDAH – uma revisão sistemática e análise crítica de evidências" –Revista de psiquiatria clínica – Instituto de Psiquiatria da Universidade de São Paulo).


3. Como o médico prescreve Cloridrato de Bupropiona (bupropiona)?

Cada caso é diferente de outro e exige doses e modos diferentes de tomar. Lembre-se que muitas vezes uma medicação deixa de fazer efeito porque sua dosagem é muito baixa ou apresenta muitos efeitos colaterais ou tóxicos porque sua dosagem é muito alta. Portanto, é importante seguir exatamente as orientações do médico e não mudar a dose ou a forma de tomar o medicamento por conta própria.


4. Quais os efeitos colaterais mais comuns de Cloridrato de Bupropiona (bupropiona)?

Os efeitos colaterais mais comuns da bupropiona são: cefaleia, agitação, fadiga, excitação, insônia, náuseas e vômitos. Habitualmente esses efeitos são de pouca intensidade e tendem a diminuir com a continuidade do tratamento. Esses ou outros efeitos colaterais que por ventura surjam devem ser prontamente comunicados ao médico.


5. Pode-se indicar Cloridrato de Bupropiona (bupropiona) na gravidez ou na amamentação?

Estudos em animais não indicam efeitos prejudiciais da bupropiona em relação ao desenvolvimento do feto, mas o uso dela na gestação não é recomendável em humanos, por falta de estudos mais bem fundamentados.

A bupropiona é excretada pelo leite materno e atinge o bebê. Portanto, não é recomendável tomar essa medicação enquanto se esteja amamentando ao seio.


6. Quais observações e cuidados especiais devem ser mantidos durante o uso de Cloridrato de Bupropiona (bupropiona)?

Não existe experiência clínica estabelecendo a segurança da bupropiona em pacientes com infarto do miocárdio recente (menos de quatro semanas) ou coronariopatia. Por este motivo, deve-se ter precaução com o uso do produto nestes pacientes.

A bupropiona não afeta as funções sexuais tanto em homens, quanto em mulheres. Por isso ela pode ser indicada na depressão com inibição do desempenho sexual.

A bupropiona sozinha age como um bom antidepressivo, mas é particularmente indicada como medicação conjunta, nos casos em que houve perda drástica da libido durante o tratamento com outros antidepressivos.

Ao contrário de alguns outros antidepressivos, a bupropiona não causa aumento de peso.


7. Pode-se suspender bruscamente o uso de Cloridrato de Bupropiona (bupropiona)?

Não há registros de síndrome de retirada com a interrupção brusca da bupropiona.


8. Quando Cloridrato de Bupropiona (bupropiona) não é indicado?

Cloridrato de Bupropiona nunca deve ser tomado quando haja reconhecida hipersensibilidade à bupropiona. Contrainidca-se também em casos de bulimia/anorexia, tumores ou síndromes cerebrais orgânicas e na epilepsia, por aumentar os riscos de crises convulsivas. A bupropiona não deve ser associada a antidepressivos inibidores da monoaminaoxidase.

Nenhum comentário: